Notícias
15/08/2017
Você sabe o que é Síndrome do Olho Seco?
Compartilhe
/sistema/sys/arquivos/img_posts/135.png?w=415&h=415

A Síndrome do Olho Seco, ou ceratoconjuntivite sicca, é uma doença que pode ter diversas causas e que faz com que a produção de lágrimas seja reduzida, provocando desconforto, distúrbios visuais e instabilidade do filme lacrimal, com dano potencial à superfície ocular, em seus portadores.

O diagnóstico da Síndrome do Olho Seco é realizada em consulta com o Oftalmologista, que poderá identificar a gravidade da doença e indicar o tratamento mais adequado para cada paciente. É importante que o paciente relate os sintomas abaixo, caso os apresente, pois quanto mais cedo o tratamento iniciar, mais chances de evitar sequelas permanentes na visão.

Os principais sintomas da Síndrome do Olho Seco são:

  • Olhos vermelhos;
  • Coceira;
  • Queimação;
  • Sensação de corpo estranho;
  • Visão borrada que melhora com o piscar;
  • Lacrimejamento excessivo (numa tentativa do corpo de hidratar os olhos);
  • Desconforto durante a leitura, ver TV e no uso do computador;
  • Secreção mucosa (“ramela”) aumentada ao se levantar.

Por ser uma doença multifatorial, a Síndrome do Olho Seco não tem uma única causa específica. Várias situações ambientais, uso de determinados medicamentos e outras doenças podem vir a provocá-la. Alguns destes fatores são:

  • Idade: a partir dos 65 anos a produção de lágrima é reduzida em torno de 60% em comparação com pessoas de 18 anos de idade;
  • Alergia ocular;
  • Doenças: artrites, alergias, lúpus eritematoso, síndrome de Sjögren, queimaduras oculares, deficiência de vitamina A;
  • Ambiente: ar-condicionado, vento, fumaça, clima seco;
  • Blefarite ou meibomite;
  • Alterações palpebrais ou do piscar;
  • Lentes de Contato: as lentes de contato são estruturas esponjosas que necessitam estar hidratadas para serem bem toleradas. Como elas se utilizam de parte das lágrimas produzidas, eventualmente, podem levar a um ressecamento ocular;
  • Fadiga Ocular: pessoas que leem muito ou passam muito tempo em frente ao computador diminuem a quantidade de vezes que piscam e podem apresentar olho seco;
  • Medicamentos: o uso de descongestionantes, anti-histamínicos, anticoncepcionais, diuréticos, anti-hipertensivos e antidepressivos podem causar redução na produção lagrimal.

Os principais tratamentos envolvem mudanças ambientais para minimizar o desconforto do paciente e uso de lágrimas artificiais (colírio). Podem ser necessários outros tratamentos para casos mais específicos, veja aqui outros tipos de tratamento.

 

Assista abaixo aos vídeos do nosso canal do YouTube sobre olho seco.

Veja mais vídeos no YouTube!

Para saber mais sobre a Síndrome do Olho Seco, clique aqui

 

Deseja marcar uma consulta conosco?
Acesse nosso formulário do site ou ligue para (48) 3029-0260

Outras Notícias