Notícias
22/08/2018
Como o diabetes pode levar à perda de visão?
O tratamento precoce é uma alternativa para evitar a evolução de problemas graves e que, em alguns casos, são irreversíveis
Compartilhe
/sistema/sys/arquivos/img_posts/204.png?w=415&h=415

Quem é diabético e possui níveis elevados de glicose no sangue, precisa dar maior atenção à medicação, exercícios físicos e dietas alimentares no seu cotidiano. Mas, principalmente, deve ter cuidado com os olhos, já que o diabetes tipo 2 pode levar a diversas doenças oculares, como a retinopatia diabética, glaucoma, catarata, e que também podem evoluir para perda total da visão.

Os números preocupam, pois cerca de 40% das pessoas com diabetes sofrem de complicações oftalmológicas. No caso da retinopatia diabética, por exemplo, algumas células se aglomeram na parede dos vasos da retina e geram um estreitamento ou, em alguns casos, o bloqueio do fluxo sanguíneo, o que causa o acúmulo de sangue em algumas localidades, com o desenvolvimento de microaneurismas.

Em seguida, há um desgaste na parede do vaso, levando a seu rompimento e extravasamento de sangue na região da retina, o que põe em risco a visão. Em muitas situações, o sangue tem que ser removido por meio de cirurgia.

Entretanto, quando o paciente tem uma estabilidade maior das taxas de pressão arterial e de glicose do sangue, as chances de danificar e inchar as veias são menores. Dessa forma, a presença de um tratamento precoce é fundamental para evitar graves danos. Segundo o Dr. Jorge Rocha, diretor da SBRV (Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo), “quando o tratamento é feito logo no início, 95% dos pacientes conseguem recuperar completamente a visão”.

Outros problemas de visão que podem ocorrer com maior incidência em decorrência do diabetes são a catarata e o glaucoma. Os sintomas são progressivos e, paulatinamente, a visão começa a ficar embaçada e turva, podendo causar hemorragia nos vasos sanguíneos oculares.

Algumas precauções importantes para o controle do diabetes são a verificação diária da glicemia e o cuidado com o tratamento, seguindo as orientações dadas pelo médico. Além disso, é recomendável consultar um oftalmologista para que ele possa identificar o aparecimento de algum problema ocular.

Lembre-se também de que a visita ao oftalmologista deve ser feita, ao menos, uma vez ao ano, para que complicações graves possam ser tratadas o mais rápido possível, evitando qualquer possibilidade de cegueira.

Que tal marcar agora mesmo a sua consulta de rotina?
Acesse nosso formulário do site ou ligue para (48) 3029-0260.

Outras Notícias