Notícias
08/09/2020
Estresse e visão: saiba identificar quando seus olhos manifestam os sintomas do estresse
O artigo contém informações sobre os principais sintomas oculares ocasionados pelo estresse excessivo.
Compartilhe
/sistema/sys/arquivos/img_posts/280.png?w=415&h=415

Você sabia que o estresse é uma doença que já atinge mais de 90% da população mundial?

Só no Brasil, estima-se que 70% da população conviva diariamente com alguma manifestação de estresse. Em 2020, com a pandemia do novo Coronavírus, e a instituição de medidas como o isolamento social para controlar a disseminação do vírus, cada vez mais brasileiros sentiram os sintomas do estresse no dia a dia. O que muita gente não sabe é que esses sintomas também podem se manifestar através de problemas oftalmológicos. Quer saber como? Continua com a gente!

Primeiramente, o que é o estresse?

O estresse é uma resposta do organismo a estímulos externos, fazendo com que nosso corpo se prepare para uma situação de alta tensão, ou seja, não necessariamente o estresse é uma coisa ruim. 

O estresse se torna prejudicial no momento em que essa condição de “alerta” começa a ser sentida constantemente, fazendo com que o corpo esteja “tensionado” de maneira contínua, o que pode trazer consequências graves à saúde, incluindo problemas oftalmológicos.

Como o estresse afeta a saúde oftalmológica dos pacientes?

Dores de cabeça, visão turva, sensação de cansaço, coceira e ardência nos olhos, são apenas algumas das manifestações oculares dos quadros de estresse elevado. 

De maneira geral, esses sintomas podem ser isolados e momentâneos, mas fique atento: há alguns distúrbios que podem se desenvolver quando esses sintomas tornam-se frequentes. Confira abaixo!

Fadiga Ocular

A fadiga ocular, ou Astenopia, é a condição de cansaço ocular ocasionada principalmente pelo tempo de permanência de visão em um único ponto, como telas de computadores por exemplo. Nessas situações, os olhos fazem movimentos involuntários e imperceptíveis, chamados de microflutuações, para manter o foco no objeto a frente. Esses movimentos, quando realizados repetidamente, fazem com que a musculatura ocular se canse, e então surgem os sintomas mais comuns da fadiga ocular: 

  • Dor de cabeça;
  • Dor nos olhos;
  • Irritação nos olhos;
  • Olhos secos ou lacrimejantes;
  • Visão embaçada ou dupla;
  • Aumento da sensibilidade à luz.

Espasmo na Pálpebra

Você já sentiu a sua pálpebra tremer? 

Saiba que esse é a principal manifestação do distúrbio conhecido como espasmo na pálpebra ou blefaroespasmo.

Esse fenômeno acontece principalmente pelos estímulos fornecidos a diferentes partes do nosso corpo quando estamos estressados, outros fatores como o excesso de cafeína, cansaço, e também a falta de regularidade no sono podem facilitar o aparecimento do espasmo na pálpebra.

De maneira geral, esses tremores costumam ser momentâneos ou permanecerem por no máximo alguns dias, mesmo assim deve-se ficar atento e monitorar a situação, já que, caso esses tremores na pálpebra se prolonguem, eles podem sinalizar um problema mais graves, como o mal de Parkinson.

Coriorretinopatia Serosa Central

A Coriorretinopatia Serosa Central, ou apenas Serosa Central, é uma doença que afeta a mácula, região interna da retina responsável pela visão central, de detalhes e cores nítidas.

Essa doença aumenta a permeabilidade da parte interna da retina, causando o extravasamento de líquidos dos vasos sanguíneos da mácula. 

A Serosa Central geralmente é identificada pelo seu principal sintoma oftalmológico: a presença de uma mancha acinzentada ao centro do campo visual do paciente. Através de alguns exames como a Retinografia e a Tomografia de Coerência Óptica é possível diagnosticar esse distúrbio.

A maioria dos pacientes acometidos por essa doença são homens, na faixa dos 25 a 45 anos de idade, os quais apresentam quadros contínuos de estresse e sobrecarga.

Como controlar o estresse?

Melhor que remediar é sempre prevenir, não é mesmo? 

Por isso, para finalizar o artigo de hoje trouxemos algumas dicas para controlar os níveis de estresse no dia a dia para evitar que seus efeitos sejam refletidos na sua saúde oftalmológica. Vamos às dicas!

 

  • Durma! Parece uma dica boba, mas não é! A maioria dos quadros de estresse são potencializados por conta do sono irregular. Dormir a quantidade suficiente para descansar, e com qualidade, sem perturbações e interrupções, é essencial para levar uma rotina mais fluida e menos tensa!

 

  • Pratique exercícios físicos! Equilibrar corpo e mente é um dos grandes desafios do dia a dia acelerado que vivemos atualmente. Mas algumas atividades podem nos ajudar a cuidar de ambos, simultaneamente: os exercícios físicos. Escolha uma modalidade do seu interesse, comece de forma gradual, e experimente todos os benefícios que os esportes podem te proporcionar.

 

  • Administre melhor o seu tempo, e reserve um período para lazer! Organize sua agenda de forma otimizar seu tempo e não esqueça de você! Reservar momentos de autocuidado, lazer e contato com a família e amigos, ou apenas e simplesmente não fazer nada, é fundamental para diminuir a tensão da rotina.

Conte com o Instituto da Visão Assad Rayes!

O Instituto da Visão Assad Rayes é qualificado desde 2005 como hospital especializado e foi fundado em 1996, contando com uma equipe médica altamente competente e experiente, além de equipamentos de primeiro mundo. 

Acesse nosso formulário do site ou ligue para (48) 3029-0260.

 




Outras Notícias