Notícias
18/06/2019
Blefaroplastia: cirurgia na região das pálpebras e seus benefícios no inverno
A blefaroplastia pode ser feita em qualquer idade, corrigindo flacidez e diminuindo bolsas de gordura na região das pálpebras.
Compartilhe
/sistema/sys/arquivos/img_posts/233.png?w=415&h=415

Usar maquiagem ou óculos de sol é um recurso bem comum utilizado por quem deseja disfarçar o excesso de pele na região das pálpebras. Mas existe uma maneira de  eliminar de vez esse problema estético, a cirurgia de Blefaroplastia. Essa cirurgia plástica é realizada nas pálpebras, diminuindo bolsas de gordura, corrigindo a flacidez e removendo as rugas, que dão uma aparência de cansaço e envelhecimento.


Esta cirurgia pode ser realizada na pálpebra inferior, superior ou em ambas. Há alguns casos em que se aplica toxina botulínica em conjunto com a blefaroplastia para alcançar melhores resultados estéticos e rejuvenescer o rosto.

Como é o procedimento?


A blefaroplastia pode ser feita independentemente da idade do paciente, porém a mais comum ser feita depois dos 30, quando as marcas da idade já começam a ser mais aparentes.


Esse procedimento cirúrgico, assim como outras cirurgias estéticas, possui benefícios de ser realizado durante o inverno. Nessa época do ano, com as temperaturas mais amenas, os vasos sanguíneos acabam se estreitando, o que faz o inchaço pós-operatório ser menos intenso. Além disso, a baixo incidência de raios solares e a menor exposição ao sol contribuem para uma boa cicatrização, reduzindo o risco de surgir manchas de pele e cicatrizes escurecidas.


Além disso, segundo o Dr. Assad Rayes, fundador do Instituto da Visão Assad Rayes, “quando a pálpebra cai a ponto de ocluir o eixo visual a cirurgia é imperativa! Quando isto não ocorre, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) a retirou do rol de procedimentos dos planos de saúde. Em relação ao conceito de estética ou não estética, cabe uma longa discussão a respeito da definição de Saúde. A Organização Mundial da Saúde (OMS) define saúde como bem-estar físico, psíquico e social; esta definição nada seria estética desde que perturbe a socialização de uma pessoa”. 


Como a maioria das cirurgias de blefaroplastia é indolor, opera-se a anestesia local. Entretanto, caso seja feita simultaneamente com outros procedimentos, é usada a anestesia geral. A cirurgia consiste em um simples corte feito nas pálpebras para remover as bolsas de gordura. Logo em seguida, são feitos os pontos no local, que podem ser tanto absorvíveis quanto os convencionais. Há cirurgiões e oftalmologistas que preferem usar adesivos cirúrgicos para concluir o procedimento. 

Pós-operatório


Mesmo sendo uma cirurgia plástica considerada simples, o paciente deve repousar durante uma semana até que os pontos sejam retirados. É preciso cuidar também da posição na hora de dormir, é preciso passar as primeiras duas semanas de barriga para cima. O uso de óculos escuros é indicado por um mês, para evitar manchas na região da cicatrização. Quem usa lentes, precisa deixá-las de lado por um período de, pelo menos, 10 dias após o procedimento. 


A recuperação costuma acontecer sem preocupações e, basicamente, não deixa cicatrizes. Geralmente, o oftalmologista ou o cirurgião receitam antibióticos no pós-operatório e, em caso de dor, analgésicos. Pode ser recomendado também o uso de colírios para lubrificar. Os casos em que há necessidade de usar curativos não são frequentes, mas a higienização acontece normalmente, com água e sabonete. Além do uso de compressas geladas, com água e gaze, evitando o inchaço.

 

 

Assista abaixo aos vídeos do nosso canal do YouTube sobre Blefaroplastia


Veja mais vídeos no YouTube!

 

Deseja agendar uma consulta para avaliar a possibilidade de fazer uma blefaroplastia?
Acesse nosso formulário do site ou ligue para (48) 3029-0260.

 

Confira a galeria da notícia
Outras Notícias