Notícias
09/04/2018
Quais são os diferentes tipos de conjuntivite?
Compartilhe
Quais são os diferentes tipos de conjuntivite?

Sendo uma das doenças oculares mais comuns no Brasil, a conjuntivite é um processo inflamatório que consiste em sintomas como secreção, lacrimejo e coceira, deixando os olhos avermelhados na região da membrana transparente ocular (conjuntiva). Os danos podem afetar apenas um olho, como também dois, podendo ou não ser transmissível a outras pessoas.

Mas apesar de ser bem conhecida, a doença ainda deixa dúvidas a respeito de suas diferentes causas, as quais podem ser em decorrência de alergias, infecções ou agentes tóxicos.

 

1. Conjuntivite Alérgica

É aquela mais comum de ocorrer e, normalmente, afeta ambos os olhos. A conjuntivite alérgica tem maior incidência em pessoas predispostas a alergias, com casos de rinite ou bronquite, por exemplo. Substâncias como pólen, poeira doméstica e pelos de animais podem provocar a reação.

Vale lembrar que este tipo de conjuntivite não é contagiosa, mesmo que possa começar em um olho e depois se apresentar no outro e seu tratamento deve ser feito com um colírio antialérgico. Entretanto, pode ter períodos de melhoras e voltas, com maior ocorrência no outono e na primavera, quando há maior presença de esporos no ar.

2. Conjuntivite Infecciosa

Esta categoria de conjuntivite é transmitida, frequentemente, por vírus, bactérias ou até mesmo fungos. Sua principal característica está na tendência de ser altamente contagiosa e poder afetar um ou os dois olhos. O contágio ocorre através do contato com secreções de pessoas com a doença.

É essencial, assim, que medidas de profilaxia sejam tomadas: como lavar as mãos, evitar compartilhar toalhas e roupas de cama, usar lenços descartáveis e ter cuidado com o mergulho em piscinas públicas com mau tratamento de água.

Os sintomas de conjuntivites bacterianas são mais intensos, produzindo secreções amareladas e espessas, até mais do que a conjuntivite viral, em que as secreções são mais esbranquiçadas. O tratamento recomendado nesses casos é, em geral, com prescrição de colírios lubrificantes ou pomadas com antibióticos.

3. Conjuntivite Tóxica

Esta conjuntivite é causada pelo contato direto com algum agente tóxico, gerando uma irritação na região ocular quando em proximidade com produtos de limpeza, tinta de cabelo, fumaça de cigarro, poluição atmosférica, sabonetes, spray, cloro, maquiagens e colírios.

Os sinais e sintomas mais frequentes são olhos lacrimejantes e com vermelhidão, com desaparecimento frequente em dois dias após a lavagem com soro fisiológico, não havendo a necessidade de um tratamento especializado.

Como saber qual conjuntivite tenho?

Para melhor identificar o tipo de conjuntivite, o ideal é realizar uma consulta com o oftalmologista, pois ele poderá determinar com mais precisão o agente causador da doença. Isso porque, com o diagnóstico, é possível analisar a intensidade dos sintomas, que são levemente diferentes. Até lá, é recomendada a prevenção do contágio e cuidados com a saúde dos seus olhos!

Deseja marcar uma consulta conosco?
Acesse nosso formulário do site ou ligue para (48) 3029-0260.

Outras Notícias