Notícias
28/02/2020
Você sabe o que é Retinopatia Diabética?
A retinopatia Diabética é uma doença ocular que afeta principalmente pessoas que possuem Diabetes Mellitus. O artigo apresenta os principais sintomas e tratamento para essa doença
Compartilhe
/sistema/sys/arquivos/img_posts/256.png?w=415&h=415

A Retinopatia Diabética é uma doença ocular que pode afetar os portadores do Diabetes Mellitus, um grupo doenças metabólicas que fazem com que o corpo não seja capaz de processar corretamente certos alimentos, especialmente açúcares. A Retinopatia Diabética atinge mais de 75% das pessoas que têm diabetes há mais de 20 anos, segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia.

Ela é inicialmente assintomática, portanto exames oftalmológicos regulares são muito importantes para a detecção e posterior tratamento da doença. 

Como ocorre

Depósitos de materiais anormais nas paredes dos vasos sanguíneos da retina, que é a região conhecida como fundo de olho, causam estreitamento e às vezes bloqueio dos vasos sanguíneos. Também ocorre o enfraquecimento das suas paredes, o que ocasiona deformidades conhecidas como microaneurismas. Estes microaneurismas frequentemente rompem ou extravasam sangue causando hemorragia e infiltração de gordura na retina. Os rompimentos podem vir a causar:

Existem duas formas de Retinopatia Diabética: exsudativa e proliferativa:

  • Retinopatia Diabética Exsudativa: ocorre quando as hemorragias e as gorduras afetam a mácula, que é necessária para a visão central, usada para a leitura.

  • Retinopatia Diabética Proliferativa: surge quando a doença dos vasos sanguíneos da retina progridem, o que ocasiona a proliferação de novos vasos anormais. Estes novos vasos são extremamente frágeis e também podem sangrar. Além do sangramento, eles podem proliferar para o interior do olho causando graus variados de destruição da retina e dificuldades de visão. A proliferação dos novos vasos também pode causar cegueira em consequência de um descolamento de retina.

Tratamentos

  • Fotocoagulação com laser de argônio: é o procedimento pelo qual pequenas áreas da retina doente são cauterizadas com a luz de um raio laser na tentativa de prevenir o processo de hemorragia. O ideal é que este tratamento seja administrado no início da doença, possibilitando melhores resultados por isso é extremamente importante a consulta periódica ao oftalmologista. Pode-se realizar Fotocoagulação de forma externa, no consultório ou de forma direta dentro da cavidade ocular durante uma cirurgia, dependendo da gravidade e situação do quadro do paciente 

  • Aplicação intravítrea de medicamentos (anti-vegf): É uma injeção de medicamentos corticosteroides e antiangiogênicos, conhecidos como anti-VEGF, dentro do vítreo - região do olho situada na parte interna e posterior. Essa terapia interrompe o crescimento de novos vasos sob a retina.

  • Vitrectomia: cirurgia realizada utilizando um microscópio cirúrgico em conjunto com uma lente de contato ou um sistema de visualização de lente sem contato ocular. O tratamento de Fotocoagulação com laser de argônio pode ser feito durante esta cirurgia.

Os principais métodos de evitar a Retinopatia Diabética são controle cuidadoso da diabetes com uma dieta adequada, uso de pílulas hipoglicemiantes, insulina ou com uma combinação destes tratamentos.

Deseja marcar uma consulta conosco?

Acesse nosso formulário do site ou ligue para (48) 3029-0260.

Outras Notícias