Notícias
04/10/2019
Lente mini escleral: o que é e para quais doenças oftalmológicas é indicada
O artigo apresenta características da lente mini escleral, além de trazer as diferenças dessa lente para uma lente gelatinosa comum e quais as doenças que a lente optimum corrige
Compartilhe
/sistema/sys/arquivos/img_posts/248.png?w=415&h=415

Alguns pacientes não se adaptam às lentes gelatinosas. Para esses pessoas, é indicado o uso de um outro tipo de lente de contato. A optimum, conhecida popularmente como lente mini escleral é a indicação da maioria dos médicos para esses pacientes.

Mas qual a diferença dessa lente?
Essa lente, é uma lente mais rígida, no entanto é muito confortável.

É fabricada em material gás permeável e desenhada de acordo com o olho de cada paciente, sendo uma lente única e que proporciona maior estabilidade e alta definição da visão.

Diferentemente da lente gelatinosa, devido ao seu diâmetro maior, essa lente se adapta a esclera do olho.

A lente é colocada com soro, logo, não dá a sensação de areia nos olhos do paciente. Além disso, ela possui alta permeabilidade ao oxigênio, o que permite a respiração da córnea, protegendo os olhos e garantindo maior saúde ocular.

Para quais doenças essa lente é mais indicada?
A lente optimum pode ser indicada para miopiahipermetropia e Síndrome do Olho Seco. Além disso, ela é muito indicada para pacientes com alto grau de astigmatismo, visto que no Brasil, as lentes gelatinosas corrigem somente -2,25 grau.

É importante lembrar que, consultar um oftalmologista é sempre importante para que este avalie qual a melhor lente para você e também o melhor tratamento.

 

Que tal marcar agora mesmo a sua consulta de rotina?
O Instituto da Visão Assad Rayes é qualificado desde 2005 como hospital especializado e foi fundado em 1996, contando com uma equipe médica altamente competente e experiente, além de equipamentos de primeiro mundo.

Acesse nosso formulário do site ou ligue para (48) 3029-0260.

 

Outras Notícias